“Pacto” reestreia no Teatro Opus, em São Paulo, em julho

Após sucesso em 2018, versão musical do “Crime do Século” faz nova temporada em São Paulo. A história verídica de Leopold e Loeb, que marcou o mundo, será encenada, desta vez, no palco do Teatro Opus, a partir de 03 de julho, com direção de Zé Henrique de Paula.

_CGF1341

Foto: Caio Galucci

Até hoje, a história de Leopold e Loeb impressiona o mundo. O crime cometido pelos dois jovens em 21 de maio de 1924, em Chicago, choca por sua perspicácia e frieza. O  real motivo, ocultado por um tempo, é revelado por Leopold após 30 anos de prisão, na tentativa de conseguir a liberdade condicional. Ele afirma que o único objetivo era provar que eram capazes de cometer o crime perfeito e estarem acima da lei do homem.

Inspirados pela filosofia de Friedrich Nietzsche, ambos cometeram o que ficou conhecido mundialmente como O CRIME DO SÉCULO. Sequestraram e assassinaram Bobby Franks, um garoto de apenas 14 anos de idade, vizinho e parente de Loeb. Leopold escreve antes de cometer o crime: “Um super-homem (…) é, em virtude de certas qualidades superiores inerentes a ele, isento das leis comuns que regem os homens. Ele não é responsável por qualquer coisa que ele possa fazer”. O caso serviu de inspiração para muitos autores e obras. O clássico de Hitchcock Festim Diabólico é um exemplo, assim como o filme que dialoga com o mesmo, Cálculo Mortal. Ao longo dos anos, outras obras foram inspiradas: Compulsion, romance de Meyer Levin, a peçaRope, de Patrick Hamilton, e ainda, nos dias atuais, episódios da série Law and Order.

Encenado no Off-Broadway, Thrill Me – The Leopold and Loeb Story (no original), recebeu excelentes críticas e inúmeras indicações a prêmios, incluindo de Melhor Musical pelo Drama Desk Award, e já foi realizado em vários países como Coréia do Sul, Grécia, Austrália, Japão, Espanha, Alemanha, Bélgica, Escócia, Áustria, Canadá, Argentina, China e, agora, segue com sua primeira montagem no Brasil.

“De tirar o fôlego. Extremamente virtuoso”, destacou o jornal The New York Times. “Um musical habilidoso e sofisticado. Emocionante”, publicou o London Evening Standard, e foi exatamente este universo fascinante que atraiu os atores idealizadores Leandro Luna e André Loddi. Deste encontro nasce o musical que, agora, ganha os palcos do Teatro Opus com realização da produtora Néctar Cultural. O espetáculo é dirigido pelo premiado diretor do Núcleo Experimental, Zé Henrique de Paula, que recebeu o Prêmio APCA e Arte Qualidade Brasil por Urinal – O Musical, espetáculo de grande sucesso de público e crítica, e a Direção Musical é assinada por Guilherme Terra.

No elenco de Pacto, Leandro Luna – vencedor do Prêmio Bibi Ferreira 2016 de Melhor Ator pelo espetáculo Meu Amigo, Charlie Brown – Um Musical da Broadway, no papel do carismático Charlie Brown – interpreta Nathan Leopold, e comenta: “quando terminei de ler o roteiro pela primeira vez, fiquei em êxtase, dominado pela vontade de topar o desafio de contar essa história nos palcos, e, ao mesmo tempo, senti uma emoção e comoção muito grandes com o fato dessa história ter sido verídica, o que me instiga a pensar sobre os limites da consciência humana.” E André Loddi, no papel de Richard Loeb, comenta: “já conhecia esse musical há alguns anos, e hoje vejo como ele é único. É raro encontrar uma obra musical com personagens e dramaturgia tão densas e complexas como ‘Pacto’”.

O musical tem texto, música e letras assinados por Stephen Dolginoff. Formado pela Universidade de Nova Iorque – Tisch School Of The Arts; com bacharelado em Dramatic Writing, recebeu indicação ao Drama Desk Award por melhor musical e melhor roteiro musical; indicação ao Outer Critics Circle Award por melhor musical Off-Broadway; e recebeu o prêmio de ASCAP Music Award pela produção Nova Iorquina de THRILL ME: THE LEOPOLD AND LOEB STORY, no York Theatre Company.

Também escreveu e compôs o ONE FOOT OUT THE DOOR, JOURNEY TO THE CENTER OF THE EARTH e MOST MEN ARE, e contribuiu para letras das músicas de Kenward Elmslie pela produção Off-Broadway revew LINGOLAND.

Sinopse
Baseado em fatos reais, os jovens Leopold e Loeb cometeram o que a imprensa chamou de “O CRIME DO SÉCULO”. Sequestraram e assassinaram um garoto de 14 anos. O objetivo? Provarem ser verdadeiros “Super Homens”, acima do bem e do mal. Para conseguir a liberdade condicional, Leopold, deverá confessar o verdadeiro sentido do crime, que oculto, nunca pôde ser revelado. Qual será o limite para o AMOR? A revelação é tão assombrosa, quanto o que se podia imaginar.

Duração: 80 minutos
Classificação: 14 anos
Gênero: musical

Ficha Técnica:
Texto, Música e Letras: Stephen Dolginoff
Versão Brasileira: Leandro Luna e André Loddi
Colaboração tradução e versões: Mariana Lobato
Elenco: Leandro Luna e André Loddi
Direção: Zé Henrique de Paula
Direção Musical: Guilherme Terra
Piano: Andrei Presser
Designer de Som: Bruno Dos Reis
Cenário: Zé Henrique de Paula
Concepção Figurino: Zé Henrique de Paula
Caracterização: Brechó Minha Avó Tinha
Iluminação: Fran Barros
Assistente de Direção: Lucas Farias
Preparação de Atores: Inês Aranha
Designer Gráfico: Alê Pessoa
Fotos: Caio Gallucci
Assessoria de Imprensa: Morente Forte Comunicações
Assistente de produção: Mariana Lobato
Direção Financeira: Néctar Cultural
Produtores: Priscilla Squeff, Danny Olliveira e Leandro Luna
Produção: Luna Prodart e Néctar Cultural
Idealização: Leandro Luna e Andre Loddi
Realização: Néctar Cultural

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s