“Gota d’Água [a seco]” reestreia hoje (17) em curta temporada no Teatro Porto Seguro

Com Laila Garin e Alejandro Claveaux no elenco, nova versão do clássico de Chico Buarque e Paulo Pontes, “Gota d’Água [a seco]”, adaptada e dirigida por Rafael Gomes, chega a São Paulo para nova temporada no Teatro Porto Seguro, somente até o dia 30 de maio.

Por Victor Miranda

Em dezembro de 1975, Bibi Ferreira subia ao palco do Teatro Tereza Rachel (Rio de Janeiro) para estrear “Gota D’Água”, transposição da tragédia grega “Medeia”, de Eurípedes, para a realidade de um conjunto habitacional do subúrbio carioca. Com um arrojado texto em versos de Chico Buarque e Paulo Pontes e canções como “Basta Um Dia”, o espetáculo marcou época e se tornou um clássico moderno do teatro brasileiro.

Mais de quatro décadas depois, a história voltou à cena com uma adaptação inédita do diretor Rafael Gomes. Batizada de “Gota D’Água [a seco]”, a nova versão estreou no Rio de Janeiro em maio de 2016 e está de volta a São Paulo para curta temporada no Teatro Porto Seguro. No palco, Laila Garin e Alejandro Claveaux são acompanhados de cinco músicos sob a direção musical de Pedro Luís.

Como o ‘A Seco’ do título já indica, a montagem busca chegar à essência da história, através dos embates entre os protagonistas, Joana e Jasão, ainda que outros personagens do original também apareçam na adaptação. Mesmo com parte da trama sociopolítica reduzida na versão, Rafael Gomes reitera que a sua leitura da peça é focada em sua natureza política, cruelmente atual.

A versão original de “Gota D’Água” possui uma trama política bastante latente em seu embate entre opressores e oprimidos. Ao concentrar a história em Joana e Jasão, em suas ideologias, ações e sentimentos, o diretor foca no que chama de “política mais essencial da vida, do dia a dia, essa que a maioria das pessoas sublima, esquece ou finge que não é com elas, achando que ser político é somente saber apontar o dedo para o adversário e se manifestar eventualmente por aquilo que interessa, de forma um tanto o quanto individualista”, afirma o diretor, que manteve toda a estrutura formal da peça e inseriu novas canções e pequenas citações de letras de Chico em algumas passagens do texto.

Gota D’Água [a seco] tem sessões às quartas e quintas, às 21h. Os ingressos custam R$ 80 na plateia, R$ 70 nas frisas e R$ 50 no balcão. Todos os setores contam com meia entrada para idosos e estudantes. Temporada de 17 de abril a 30 de maio.

Vendas:
Tudus: https://checkout.tudus.com.br/teatro-porto-seguro-gota-dagua-a-seco-/selecione-seus-ingressos

Bilheteria: De terça a sábado das 13 às 21h e de domingo, das 12h às 19h.

Como chegar:

Endereço: O Teatro Porto Seguro fica localizado na Alameda Barão de Piracicaba, 740 – Campos Elíseos – SP.

Estacionamento: Possui estacionamento próprio.

Transporte público: A estação da Luz (Linha 1 – Azul e linha 4 – Amarela do Metrô, linha 7 – Rubi e linha 11 – Coral da CPTM) é a mais próxima, com serviço de transporte até o teatro através de vans gratuitas (até 15 minutos antes do espetáculo. Na volta, a van sai do teatro até 35 minutos depois da apresentação).

Foto: Elisa Mendes/Divulgação

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s