Tudo o que você precisa saber sobre “A Pequena Sereia” que estreia em março no Teatro Santander

A mais nova produção da IMM estreia no dia 30 de março de 2018 no Teatro Santander, venha saber tudo sobre o espetáculo!

Colaboração: Rodrigo Cavalheiro, Carin Lima e Victor Miranda – Fotografia

O ano mal terminou, mas já existe uma grande expectativa para os musicais que vão dominar os palcos de São Paulo em 2018 e com certeza, um dos mais aguardados é o “A Pequena Sereia – O Musical”, que já ganhou uma data de estreia: 30 de março de 2018 e teve alguns nomes de seu elenco revelados essa semana através do Blog Na Plateia, da Veja.

A montagem é uma produção da IMM, responsável pela mais recente montagem de “My Fair Lady” e “Cantando na Chuva”, ambos no Teatro Santander, mesmo teatro que vai receber o reino das profundezas do mar para contar a história de Ariel, que será interpretada por Fabi Bang (Vencedora do Prêmio Bibi Ferreira de Melhor Atriz por Glinda, em “Wicked” e do Prêmio Reverência de Melhor Atriz Coadjuvante por seu trabalho em “Kiss Me Kate, O Beijo da Megera”).

“A Pequena Sereia” é uma produção da Walt Disney Theatrical, baseada na clássica animação de 1989, que tem como base a história escrita por Hans Christian Andersen. O musical teve seus try-outs em Denver (Assim como “Frozen” teve este ano) antes de chegar a Broadway em janeiro de 2008. Depois de 50 previews e 685 apresentações, o musical fechou suas portas em agosto de 2009. A Ariel original da Broadway era Sierra Boggess (Conhecida por seu trabalho como Christine em “O Fantasma da Ópera”).

Desde então, o musical passou por diversas cidades do mundo em montagens diferentes, como Israel, Manila, Holanda, Moscou, Tóquio, Copenhagen e Canadá. Muitas mudanças aconteceram e vamos listar tudo o que podemos esperar da montagem brasileira, deste que será um grande sucesso!

O ELENCO PROTAGONISTA

O elenco de protagonistas já foi revelado e conta com:

Fabi Bang – Ariel

24909717_155839128386700_8066479997627689204_n

Fabi Bang durante as audições – Foto: Página oficial 

Fabi, que essa semana está apresentando seu show inédito “A Vida É Um Filme”, parece estar no auge de sua carreira no teatro musical. Depois de integrar os elencos de “O Fantasma da Ópera” (2005) como Swing, “Miss Saigon” (2007) como Swing e Dance Captain, “A Bela e a Fera” (2009) como Tolinha e Cover de Bela, “Cats” (2010) como Jemima, “Evita” (2011) como Ensemble e Cover de Amante de Perón, “Cabaret” (2011) como Ensemble, “Priscilla, a Rainha do Deserto” (2012) como Diva e Cover de Cynthia, “A Família Addams” (2013) como Ensemble e Cover de Wandinha, “O Homem de La Mancha” na temporada do Sesi em 2014/2015 como Cigana e Cover de Aldonza/Antonia, “Kiss Me Kate – O Beijo da Megera” como Lois Lane, que lhe rendeu o Prêmio Reverência de Melhor Atriz Coadjuvante em 2016, “Wicked” como Glinda, que lhe rendeu o Prêmio Bibi Ferreira de Melhor Atriz em 2016, “Desafiando A Amizade” (2017), show junto a Myra Ruiz, “Garota de Ipanema, O Musical da Bossa Nova” (2017) e por fim, o show solo “A Vida é Um Filme”. Na TV, Fabi interpretou Nina na novela “Rock Story” da Rede Globo em 2016, no cinema integrou o elenco infantil de “A Princesa Xuxa e os Trapalhões” em 1989 e lançou em 2016 o single “Ironias”, que você pode assistir ao clipe clicando aqui.

Veja a atriz cantando “Parte Do Seu Mundo” no show “Desafiando a Amizade”:

WhatsApp Image 2017-12-13 at 14.41.23

Fabi em seu mais recente show “A Vida É Um Filme” – Foto: Victor Miranda – Fotografia

Andrezza Massei – Úrsula

_DSC9240

Foto: Victor Miranda – Fotografia

Andrezza é com certeza uma das maiores atrizes de teatro musical no Brasil! Ela começou sua carreira em 2001 no elenco de “Les Misérables” como a Garota da Fábrica, na montagem que reinaugurou o Teatro Paramount (atualmente, Teatro Renault). Logo em seguida, fez parte de “A Bela e a Fera” como Dona Cômoda (Na montagem de 2003 e 2009), fez “Cole Porter, Ele Nunca Disse Que Me Amava” em 2004 de Charles Möeller e Claudio Botelho, foi preparadora vocal de “Peter Pan”, “Sweet Charity” de Claudia Raia e “Aida”. Voltou aos palcos em “Cats” (2010) como pit-singer e em seguida integrou os elencos de “Mamma Mia!” (2010) como Rosie, “Priscilla, A Rainha do Deserto” (2012), “A Madrinha Embriagada” (2013) como Dora, “Mudança de Hábito” (2015) como Irmã Maria Patrícia, “We Will Rock You” (2016) como Killer Queen, “Wicked” (2016) como Ensemble e Cover de Madame Morrible e em 2017 foi premiadíssima como Madame Thenardier em “Les Misérables” no Teatro Renault.

WhatsApp Image 2017-12-13 at 14.29.58

Foto: Victor Miranda – Fotografia

Rodrigo Negrini – Príncipe Eric

Fotos: Victor Miranda – Fotografia

Ator, bailarino e cantor, começou nos musicais em “Os Produtores” (2007), com direção de Miguel Falabella e a partir daí integrou os elencos de “Hairspray” (2009/2010) onde foi cover de Link Larkin, “Gypsy” (2010) de Charles Möeller e Claudio Botelho, “A Gaiola das Loucas” (2010), “Aladdin”, “Cabaret” (2012), “Crazy For You” (2014) como Lank Hawkins, “O Homem de La Mancha” (2014/2015) como Anselmo, “Raia 30 – O Musical” (2015) como Lennie Dale, “Wicked” (2016) como Ensemble e Cover de Fiyero e “Les Misérables” (2017) como Ensemble e Cover de Enjolras.

25151967_155926215044658_1883772501290467170_n

Rodrigo Negrini durante as audições de “A Pequena Sereia” – Foto: Página oficial

Lucas Cândido – Linguado

22688794_1895767733774658_3232361488810172468_n

Foto: Screen de vídeo do Karaokê Camarim 9

O jovem ator integrou o grupo Dzi Croquettes de Ciro Barcellos e participou dos espetáculos “Canção dos Direitos da Criança”, “A Rainha da Neve” (2014) e este ano integrou o elenco de “Les Misérables”. Formado pelo Curso Profissionalizante em Atuação para Teatro Musical do SESI, mas também já fez TeenBroadway, onde foi assistente de dança, dirigido por Maiza Tempesta. Teve aulas de canto com Leonardo Neiva, Marconi Araújo, Meghan Dawson e Amélia Gumes, de dança com Marisa Ballarini, Christiane Matallo, Denise Passos e Eduardo Martinz e de teatro com Ciro Barcellos, Beatriz Lucci e Rafael de Castro.

Tiago Abravanel – Sebastião

2veltz3ctyuqyjshvoimou8v3

Tiago Abravanel em “Tim Maia – Vale Tudo” – Foto: Último Segundo/IG

Ator e cantor de grande sucesso na TV, na música e no teatro fez os musicais “A Sessão da Tarde” (2006), “Miss Saigon” (2007) onde foi cover de Engenheiro, “Hairspray” (2009/2010), protagonizou “Tim Maia – Vale Tudo” (2011) e “Meu amigo, Charlie Brown” (2015/2016) como Snoopy. Na TV, fez as novelas “Amor e Revolução”, “Salve Jorge”, “Joia Rara” e os programas “Dança dos Famosos”, “Chapa Quente”, “Popstar” e “Pega Pega”.

WhatsApp Image 2017-12-13 at 15.42.55.jpeg

Tiago Abravanel como Snoopy – Foto: Victor Miranda – Fotografia

Conrado Helt – Rei Tritão

13557847_1223708421006867_5319736884502508838_n

Ator que atualmente está em cartaz com “Cantando na Chuva” no Teatro Santander, já integrou os elencos de “Hair” (2012) de Charles Möelles e Claudio Botelho, “New York, New York” (2012), “Shrek – O Musical” (2013), “Rock in Rio – O Musical” (2013), “Cinderella” (2016) e “Yank – O Musical” (2017).

O ensemble e demais personagens ainda não foram anunciados, vamos aguardar!

A EQUIPE CRIATIVA

O musical é uma produção da IMM, que nos últimos dois anos trouxe ao palco do Teatro Santander as magníficas montagens de “My Fair Lady”, que está recebendo diversos prêmios técnicos e que contou com Paulo Szot no papel de Professor Higgins, e de “Cantando na Chuva”, que teve uma temporada espetacular com ingressos esgotados em quase todas as apresentações.

A produção é encabeçada por Stephanie Mayorkis, a produtora que esteve a frente de produções como “O Fantasma da Ópera” (2005), “Sweet Charity” (2006), “Miss Saigon” (2007), “Peter Pan” (2007), “Cats” (2010), “Mamma Mia!” (2010), “As Bruxas de Eastwick” (2011), “A Família Addams” (2012), “O Rei Leão” (2013/2014), “Billy Elliot” (2013), “Jesus Cristo Superstar” (2014) e “Mudança de Hábito” (2015). Ela também produziu o festival Sonar Sound Festival em 2004, o Disney On Ice de 2012 a 2015, o Cirque Du Soleil “Verekai”, “Corteo” e “Amaluma” e “Fuerza Bruta” em 2015.

23316327_146302686007011_8122553011863485638_n

Stephanie Mayorkis junto a equipe criativa do espetáculo durante as audições – Foto: Página oficial

Assim como “My Fair Lady” e “Cantando na Chuva”, o espetáculo será uma não-réplica (a primeira autorizada pela Disney no Brasil), ou seja, todo o cenário, figurino, perucas e efeitos serão criados aqui, sem necessariamente ter ligação com a montagem original da Broadway.

A direção e coreografias são assinadas por Lynne Kurdziel Formato, professora associada de Artes Performaticas na Universidade de Elon, onde já dirigiu “Nine”, “Cabaret”, “A Chorus Line” e duas temoradas do “The New Musical Project”, coreografou uma das produções “piloto” amadora de “O Fantasma da Ópera”, “Kiss Me Kate”, “West Side Story”, “Carousel” e “Urinetown”. Dirigiu produções como “The Sound of Music”, “Beauty and the Beast”, “Grease” para o Artpark, “West Side Story” (pela qual recebeu o Prêmio Tennie de Coreografia), “Evita” e “Ain’t Misbehavin'” para o Tennessee Repertory Theatre em Nashville. Ela dirigiu a montagem Dinamarquesa de “A Pequena Sereia”.

23231384_146562955980984_6604984837615629685_n

Lynne Kurdziel Formato durante as audições – Foto: Página oficial

Na equipe criativa ainda temos Fernanda Chamma como Diretora e Coreógrafa Asssociada. Ela foi Diretora e Coreógrafa Residente de “A Família Addams” no Brasil e Diretora Associada da montagem do musical na Argentina. Na T4F, ela também foi Diretora Residente de “Mudança de Hábito”.

23722416_148813825755897_1798427120283565550_n

Vania Pajares, Lynne Kurdziel e Fernanda Chamma durante as audições – Foto: Página oficial

Há 13 anos Fernanda Chamma vem sendo coreógrafa e jurada do “Dança dos Famosos” do programa “Domingão do Faustão” e na Chaim Produções foi Coreógrafa dos musicais “Hairspray”, “A Gaiola das Loucas” e “Alô Dolly”. Recentemente coreografou o musical “Hebe, O Musical”, em cartaz no Teatro Procópio Ferreira.

Como Diretora Musical temos Vania Pajares, que integrou a equipe criativa de diversos musicais como “My Fair Lady” (2007), “West Side Story” (2008), “O Rei e Eu” (2010), “Evita” (2011), “A Família Addams” (2012), “O Rei Leão” (2013/2014), “Jesus Cristo Superstar” (2014), “Mudança de Hábito” (2015), “Wicked” (2016) e “Tudo É Jazz” (2016).

As versões são da dupla Victor Mühlethaler e Mariana Elisabetsky, indicados ao Prêmio Bibi Ferreira de Melhor Versão em 2016 por “Wicked” e responsáveis pelas versões de “Cantando na Chuva”.

Ainda não foram anunciados os responsáveis por figurinos e cenografia.

24991083_155901418380471_6682135175122167213_n

Fabi Bang e Rodrigo Negrini sendo dirigidos por Lynne Kurdziel Formato – Foto: Página oficial

MUDANÇAS DA VERSÃO BROADWAY

Devido a falta de interesse da crítica e do público em geral com a versão que estreou na Broadway, uma réplica do musical não foi montada em nenhum outro país (o que não aconteceu nem com “Tarzan”). Após encerrar sua temporada na Broadway em agosto de 2009, o musical anunciou uma turnê nacional (que nunca aconteceu). Veja abaixo um vídeo da montagem original da Broadway:

E abaixo uma apresentação na TV:

A trilha com o elenco original da Broadway está disponível no Spotify:

Uma versão israelense (não réplica) estreou em 2010, encerrando no ano seguinte.

Em 2011, o musical ganhou outra versão não réplica em Manila, nas Filipinas, estrelando Rachelle Ann Go (que atualmente é Eliza em “Hamilton” no West End) como Ariel. Vários personagens foram transformados em marionetes. Essas duas versões, embora não fossem réplicas da versão da Broadway, seguiram fielmente o texto e as músicas originais.

Este slideshow necessita de JavaScript.

Fotos: Montagem do musical em Manila – Playbill

Entretanto, em 2012, a Stage Entertainment, parceira da Disney na Europa, resolveu montar o espetáculo na Holanda. Aproveitando a oportunidade do musical encontrar seu sucesso e público na Europa (aconteceu com “Tarzan”, que não teve muita vida na Broadway mas está em cartaz desde 2008 na Alemanha), a Disney achou um novo diretor para o musical, Glen Casale, que retrabalhou diversas partes da história e da trilha.

Todo o design do musical também foi alterado, descartando completamente a ideia dos patins e usando equipamentos de voo em certas cenas. A personagem Carlotta foi totalmente cortada e suas falas foram para Grimsby. Toda a trilha ganhou nova orquestração e uma nova abertura (que exclui Les Poissons) foi feita. Uma das mudanças mais significativas foi a idade de Linguado. Interpretado até então por crianças, o personagem foi transformado num barítono, sendo portanto, interpretado a partir de então por um jovem adulto, assim como na montagem que teremos aqui.

Ao invés de iniciar com Fathoms Below como na Broadway, as versões produzidas pela Stage começam com Daughters of Triton (sendo seguida por The World Above e Fathoms Below), enquanto as versões regionais dos Estados Unidos começam com The World Above (seguida de Fathoms Below e só então Daughters of Triton). Under the Sea, que acontecia após a destruição da caverna de Ariel, foi colocada antes. Ariel ganhou uma reprise de If Only após a destruição da caverna e Human Stuff virou apenas diálogo. Todas essas mudanças se tornaram parte a versão licenciada oficial.

Após a Holanda, a Stage Entertainment levou exatamente a mesma versão com direção de Glenn Casale e design de Bob Crowley para a Rússia e para o Japão. Abaixo um trailer da versão japonesa (com imagens da versão holandesa):

Trailer com imagens da versão japonesa:

Em 2014, o musical ganhou uma versão dinamarquesa, com direção de Lynne Kurdziel-Formato (que está atualmente trabalhando na versão brasileira). Vídeo da versão dinamarquesa abaixo:

Fotos da versão dinamarquesa:

A reprise de Sweet Child foi cortada, assim como I Want the Good Times Back e Úrsula ganhou uma nova música: Daddy’s Little Angel, que também inclui uma reprise.

Abaixo a música Daddy’s Little Angel, que substituiu I Want the Good Times Back:

Podemos esperar mais mudanças e novidades na montagem brasileira, tudo para que o musical se torne ainda melhor. Como podemos ver, temos uma equipe criativa e elenco de alto nível a frente do projeto que promete ser um dos maiores sucessos de 2018!

Fique de olho no Mundo dos Musicais para mais novidades sobre a produção brasileira de “A Pequena Sereia”, que estreia dia 30 de março no Teatro Santander.

Nos acompanhe no facebook e no instagram.

4 comentários sobre “Tudo o que você precisa saber sobre “A Pequena Sereia” que estreia em março no Teatro Santander

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s