“A Pequena Sereia” estreia amanhã, 30, no Teatro Santander; saiba tudo o que aconteceu na coletiva de imprensa do musical

A Pequena Sereia“, versão musical do clássico da Disney de 1989, chega amanhã pela primeira vez aos palcos brasileiros. O Mundo dos Musicais esteve na coletiva de imprensa e além das cenas apresentadas, conta tudo o que o elenco e a equipe criativa conversaram com os jornalistas presentes.

Se trata da superprodução da IMM e da EGG, que juntas, receberam pela primeira vez a autorização de fazer uma montagem não réplica de um dos musicais baseados nas animações da casa do Mickey. “É um projeto bastante significativo e importante. Nos dá uma liberdade e uma responsabilidade bastante grande de entregar uma produção num alto nível de qualidade mas que tenham elementos que remetam à nossa cultura, o que aproxima o público ainda mais do espetáculo“, conta Stephanie Mayorkis, co-produtora do espetáculo e diretora da IMM.

A montagem ganha mares grandiosos sob a visão de Lynne Kurdziel-Formato, diretora americana que, além de declaradamente fã da Disney, já dirigiu produções de “A Bela e a Fera” e “O Corcunda de Notre Dame“, além de “A Pequena Sereia” na Dinamarca. Ela garante, no entanto, que a produção brasileira foi realizada totalmente no país. “A ideia dos elementos, da água, do coral e das almas perdidas foram conceitos que também usei na Dinamarca, mas a maioria dos outros elementos foi influenciada pelos designers e pelo elenco, então criamos vários aspectos diferentes“, explica.

Os elogios à diretora vem de todos os presentes. Fernanda Chamma, diretora e coreógrafa associada, destaca: “Esse espetáculo tem uma marca Disney com uma diretora e coreógrafa totalmente especial, que deu total liberdade de criação de cada protagonista, por isso vai ter brasilidade, assim como em relação aos adereços. Houve a inteligência de se trazer uma obra de fora com a energia e a competência do brasileiro de se fazer. Isso foi brilhante da parte da Lynne. Não ensaiamos oito horas por dia. Tivemos liberdade, folga, descanso. Isso nos possibilitou ter horários de ser humano“. Fabio Namatame, figurinista da produção, confirma: “A direção da Lynne é muito focada no elenco. O teatro vem na frente de qualquer coisa. O entendimento da peça e como ela é feita é o mais encantador e o diferencial. Não é o tamanho, a grandiosidade que vem na frente. É o teatro, a compreensão do personagem. Eu tentei da melhor forma trazer essa coisa mais teatral para essa obra do que fazer um espetáculo de figurino“. A opinião é compartilhada por Vania Pajares, conhecida por estar sempre a frente dos maiores musicais em cartaz. “Trabalhar com ela é um sonho, ela é maravilhosa“.

Para Fabi Bang, intérprete da personagem principal, defender uma personagem como Ariel é uma “felicidade e satisfação. Estou vivendo um momento extremamente feliz da minha história“. Para a atriz, a história, escrita por Hans Christian Andersen há mais de 180 anos, é atemporal. “Ela é uma personagem tão adorada justamente pela identificação. Consigo fazer uma analogia muito direta com, por exemplo, um jovem ou uma criança trans que luta contra o preconceito, luta dentro de casa em busca da aceitação dos pais por uma coisa que fala muito mais alto que ela, lutando contra o que ela não é. Nasceu mas não é. Apesar do preconceito, apesar de não ser aceita dentro de casa, vai atrás, corre, consegue, conquista, se transforma e se realiza“.

A atriz, que se identifica mais com o lado rebelde e lutador da personagem, inseriu ainda toques da Linguagem Brasileira de Sinais em sua Ariel, inspirada pelo filme “A Forma da Água“. “Conversei com a Lynne e ela falou que, apesar da Ariel talvez não ter tido tempo de aprender essa linguagem, existe a magia Disney que possibilita que isso não precise de explicação, sendo usado em pequenos momentos. A linguagem do corpo e de Libras me ajudam muito a fazer um musical onde eu perco a voz.”

Eric, humano que será a gota final para que Ariel vá para o mundo dos humanos sempre tão admirado pela sereia, é interpretado por Rodrigo Negrini e a vilã Úrsula, tia de Ariel, por Andrezza Massei, que sempre desejou a personagem. “Sempre tive muito claro que era uma personagem que eu gostaria muito de fazer, mas imaginava que nem viria pro Brasil. Quando recebi o convite foi um choque muito grande“. “O elenco é o elenco dos sonhos, de talentos e de união“, conta Fabi. “Estão todos entregando seu coração no palco pra entregar um trabalho lindo“, revela Rodrigo.

+ Tudo o que você precisa saber sobre “A Pequena Sereia

Já Sebastião, siri amigo da protagonista, ganhou até sotaque nordestino na versão de Mariana Elisabetsky e Victor Mühlethaler. “O sotaque veio do próprio texto, justamente pelo sotaque forte vindo da Jamaica, a gente procurou um outro sotaque que desse essa brasilidade e que tivesse uma identificação com o mar. É um sotaque gostoso, que tem seus maneirismos, suas peculiaridades, inclusive do humor. Acho que só favorecem pro personagem“, conta Tiago Abravanel, um dos dois intérpretes do personagem ao lado de Will Sancar. “Ele é um personagem muito especial, é uma honra fazer parte desse espetáculo tão sensível, contando uma história que fazer parte da memória e do inconsciente coletivo“, diz Tiago.

As versões foram totalmente refeitas para dar mais unidade à trama. Segundo Lynne, português é a língua perfeita para o musical. “Já ouvi isso em várias línguas e o português é perfeito, tanto para cantar quanto para atuar. É realmente uma linguagem musical.

É um elenco escolhido a dedo, todos os melhores, os personagens mais adequados para cada perfil“, conta Vania.

É muito bom fazer aquilo que a gente ama ao lado de pessoas que aprendemos a amar. Independente do que aconteça na minha carreira devido a esse personagem, eu já sou muito grato por todos que me deram a oportunidade e principalmente falando com a Lynne do quão feliz e emocionado eu estou e tenho certeza que o elenco todo está de poder contar uma história da Disney, poder fazer parte desse universo com a sensibilidade que essa diretora trouxe pra gente, com a liberdade, com o carinho. Tenho certeza que seremos todos muito felizes“, conta Tiago, emocionando os colegas de produção.

A produção da IMM, apesar de não ter planos de ir para o Rio ou para outras cidades (“Não é tão fácil, apesar de sempre temos esse desejo. Quem sabe pro ano que vem“), vai distribuir mais de 10 mil ingressos para escolas e ONGs como contrapartida para a Lei Rouanet. “Na maioria dos casos, será a primeira vez que esses beneficiados entrarão em um teatro. Com certeza pode mudar a vida de muitas e plantar uma sementinha“, explica Stephanie Mayorkis. “A gente fica muito feliz de poder retribuir para a sociedade a oportunidade que estamos tendo“.

Para Fernanda Chamma, há algo para todos os públicos. “É Disney, mas feito para todas as idades, com uma ginga e um tempero que vai atrair o público de maneira bem interessante“. “Tentamos colocar referências brasileiras muito específicas, com a tradução, a linguagem corporal, o sotaque e os adereços específicos, como o museu de Ariel, com plantas tipicamente brasileiras. Quando você cria o show do zero, o elenco e seus colegas te ajudam criar e dar o sabor das pessoas que estão criando. O teatro é humano, no final das contas“, finaliza Lynne.

A Pequena Sereia” estreia no dia 30 de março no Teatro Santander, permanecendo em cartaz até o dia 29 de julho. As sessões acontecem de quinta e sexta às 21h, sábados às 16h e às 20h e aos domingos às 15h e às 19h.

Preços:

Quintas e sextas:
Plateia VIP: R$ 260,00 (Inteira) / R$ 130 (Meia-entrada)
Plateia superior: R$ 200,00 (Inteira) / R$ 100,00 (Meia-entrada)
Frisas plateia superior: R$200,00 (Inteira) / R$ 100,00 (Meia-entrada)
Balcão A: R$ 120,00 (Inteira) / R$ 60,00 (Meia-entrada)
Balcão B: R$ 75,00 (Inteira) / R$ 37,50 (Meia-entrada)
Frisas balcão: R$ 75,00 (Inteira) / R$ 37,50 (Meia-entrada)

Sábados e domingos:
Plateia VIP: R$ 280,00 (Inteira) / R$ 140 (Meia-entrada)
Plateia superior: R$ 220,00 (Inteira) / R$ 110 (Meia-entrada)
Frisas plateia superior: R$ 220,00 (Inteira) / R$ 110 (Meia-entrada)
Balcão A: R$ 140,00 (Inteira) / R$ 70 (Meia-entrada)
Balcão B: R$ 75,00 (Inteira) / R$ 37,50 (Meia-entrada)
Frisas balcão: R$ 75,00 (Inteira) / R$ 37,50 (Meia-entrada)

Classificação etária: livre (menores de 12 anos permitida a entrada acompanhados dos pais ou responsáveis legais)

Duração: 2h30 minutos (com intervalo de 15 minutos)

Capacidade: 959 lugares

Vendas:
Ingresso Rápido: https://compre.ingressorapido.com.br/event/5161/d/20108?redirect=1#!/tickets

Bilheteria: De domingo a quinta, das 12h às 20h ou até o início do espetáculo. Sexta e sábado, das 12h às 22h ou até o início do espetáculo).

Vendas a grupos: grupos-entretenimento@immbr.com

Como chegar:

Endereço: O Teatro Santander fica localizado no complexo do Shopping JK, na Av. Juscelino Kubitschek, 2041 – Itaim Bibi – SP.

Estacionamento: Possui estacionamento próprio, com serviço de vallet.

Transporte público: A estação Vila Olímpia da CPTM (Linha 9 – Esmeralda) é a mais próxima (5 min de caminhada).

Participaram: Georgia Nogueira, Higor Valentini, Lucas Alves e Rodrigo Cavalheiro.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s