[ESPECIAL VOZ] Saúde Vocal para os Artistas de Teatro Musical

Texto por Lucas Cainan Paulino,
Fonoaudiólogo (CRFa: 2-21195) graduado pela FM-USP,
Fundador e Coordenador da COMVEXO.

Os atores de Teatro Musical são profissionais considerados de “elite vocal”, isso significa que uma pequena mudança na voz pode impactar a vida desses artistas, seja no âmbito do trabalho, social e até mesmo mental. Ainda assim, falar de Saúde Vocal pode parecer um tema bem batido.

“Come maçã que limpa a voz ”
“Não grita que vai machucar”
“Bebe água e faz inalação”

Essas coisas são repetidas a todo momento. Sim, eu sei.

Professores de Canto, fonoaudiólogos, preparadores vocais, sua tia e até aquele seu vizinho que toca violão e canta o louvor na igreja repetem essas mesmas informações sempre que o assunto é “VOZ”.

Ainda existem vários mitos envolvidos nesse assunto, mas entre os citados, a maçã é realmente eficaz. Ela possui propriedades adstringentes, deixa as secreções da garganta mais finas, além disso ela é dura e já aquece a musculatura da mastigação e algumas musculaturas do rosto, essas mesmas musculaturas estão envolvidas no processo de articulação das palavras.

Se você gosta, é um baita benefício comer maçã, mas se quer uma dica: foque naquelas que fazem “CRONK”, fuja das maçãs que fazem “FRONK” (aquelas farinhentas, sabe?). Primeiramente, são horríveis. Nunca conheci alguém que realmente gostasse dessas (eu mesmo não gosto). Fora isso, elas são mais moles e não vão trazer tanto benefício para a sua musculatura mastigatória e facial.

Outro exemplo é o grito. Quando gritamos, as pregas vocais (popularmente conhecidas como cordas vocais) batem e raspam uma contra a outra. Isso pode causar machucados imediatos nas pregas vocais, como o pólipo, por exemplo, ou machucados a longo prazo, como os nódulos (mais conhecidos como calos vocais).

Esses machucados podem mudar a qualidade da sua voz, ou seja, como sua voz soa. Voz com muito ar, desconforto para usar a voz (dor, ardência, garganta seca ou raspando, etc), cansaço vocal, voz rouca dentre outros sintomas, podem ser relacionados a essas lesões.

Inclusive, se estiver com a Voz Rouca há 15 dias ou mais, é importante buscar um médico. Esse é um dos sintomas associados ao câncer de Laringe e o diagnóstico precoce ajuda em um melhor prognóstico.

“Espera. Sem esse negócio de Câncer. Vamos voltar ao Grito: se eu não gritar nunca, nunquinha, vou ter saúde vocal?”

Não! Mas é uma boa meta, apesar de que “Nunca diga ‘dessa água não bebereis, porque vai que bebereis”.

Cena do musical “Cantando na Chuva” (IMM e Raia Produções) | Foto: Victor Miranda

Aliás, falando em “bebereis” e em “Água”: a hidratação é outro fator importante! Ela promove o bom funcionamento do organismo por inteiro e também auxilia no uso da voz. O ideal é beber goles de água ao longo do dia até totalizar mais ou menos dois litros (se você não fizer atividades físicas), fora isso, temos outro recurso: a inalação (ou nebulização).

Cientificamente (eu sei que você gosta de ciência, nada de obscurantismo por aqui, certo?), já sabemos que a inalação de solução salina (0,9% NaCl), conhecida como Soro Fisiológico, é realmente eficaz para a voz. Além de ajudar na hidratação da mucosa (do nariz, da garganta e da laringe), ela torna a vibração das pregas vocais mais fácil.

Você provavelmente já viu algum artista com um inalador portátil antes de se apresentar, agora você já sabe um dos motivos para esse hábito.

“Ah! Então, se até os artistas profissionais fazem inalação para ajudar na voz, certeza que se eu fizer vou ter mais saúde vocal. Certo?”
Errado
“Espera, então como eu consigo essa tal de saúde vocal?”
Vamos primeiro entender o que é SAÚDE?
“Mas eu sei o que é Saúde. Se eu não tenho doença, eu tenho saúde. Simples”
Mas não é só isso!

A Organização Mundial da Saúde (OMS) entende que SAÚDE não é só a ausência de doenças ou alguma enfermidade, mas um estado de completo bem-estar físico, mental e social, ou seja, não ter doenças é importante, mas pare e pense: como anda sua Qualidade de Vida ?

Agora, vamos aplicar esse conceito de SAÚDE na “SAÚDE VOCAL”.

Responda essas perguntas:

  1. Você tem dificuldades com a sua voz? (Para controlar intensidade – forte/fraco – frequência – grave/agudo – Precisa fazer força ou etc)
  2. Sua voz te chateia, te causa ansiedade, frustração ou mesmo te deprime?
  3. Tem dificuldades sociais ou profissionais por causa da sua voz?
  4. Sente que, por causa da sua voz, te excluem das conversas ou etc?

Essas questões estão diretamente relacionadas ao que chamamos na Fonoaudiologia de QUALIDADE DE VIDA RELACIONADA À VOZ. Inclusive, temos protocolos que nos ajudam a medir o quanto a sua Voz está impactando na sua Qualidade de Vida. Se você respondeu “SIM” para alguma delas, te sugiro buscar por um Fonoaudiólogo e leve a(s) questão(ões).

Para que você tenha Saúde Vocal, é importante que você cuide das suas estruturas: da Laringe, das Pregas Vocais, do Trato Vocal e, para isso, todas aquelas orientações que você já conhece até que podem ser úteis se forem adaptadas para a sua realidade e dentro do que é possível um ser humano praticar (Ninguém tira meu chocolate não!):

  1. Falar em Frequência e Intensidade confortáveis
  2. Ingerir até dois litros de água por dia (aos goles)
  3. Evitar usar roupas muito apertadas na região da barriga e/ou pescoço
  4. Evitar Pigarrear (fazer hum-hum) com a garganta
  5. Evitar usar a voz quando estiver com resfriados, gripes, alergias ou inflamações de garganta (faringite ou laringite)
  6. Evitar fumar ou ingerir álcool em momentos de uso da voz
  7. Não se automedicar: muitos medicamentos têm efeitos colaterais na voz
  8. Não usar pastilhas, balas ou sprays para “melhorar” a voz
  9. Não tomar bebidas geladas
  10. Fazer Aquecimento e Desaquecimento vocal

Dentre várias outras orientações que você já deve ter ouvido milhões de vezes.

Nenhuma cartilha de “Pode” ou “Não pode” te disse, mas o que realmente importa para a sua saúde vocal é:

1- A sua relação com a sua voz (sua voz tem que ser sua crush)
2- O entendimento de como você e sua voz funcionam juntos (sua voz tem que ser sua amiga)
3- Você tem que ser Feliz ao desenvolver, ao usar e ao cuidar da sua Voz.

Nos momentos finais de “A MADRINHA EMBRIAGADA” (The Drowsy Chaperone) Jane Valadão pede um conselho e não conseguimos ouvir o que a Madrinha diz (Case, Vase, Fuja, Muja…), mas isso permite que a gente fantasie. Então, uma das coisas que a Madrinha, com a voz pastosa de tanto Martini, pode ter dito é:

“FUJA DE RELACIONAMENTOS ABUSIVOS COM SUA PRÓPRIA VOZ!”

Cena do musical “A Madrinha Embriagada” (Produção Atelier de Cultura)| Foto: Everton Amaro

Entender sua voz como sua Crush, sua amiga e parte de você, não pode te impedir de viver em função dela: se laticínios engrossam sua saliva e se gelado te faz mal,  evite ingeri-los próximo ao uso vocal, mais especificações você pode investigar junto ao seu Fonoaudiólogo.

Não tem nenhuma fórmula mágica… Tudo acaba se resumindo na frase milenar de Sócrates:

“CONHECE A TI MESMO”

E para isso, o estudo pode te ajudar: faça suas aulas de arte (Canto, Teatro, Dublagem, dentre outras tão ricas), faça sua terapia Fonoaudiológica, faça suas reflexões, investigue suas potencialidades, explore sua voz!

E o mais importante – Orientação do Fonoaudiólogo agora – presta atenção: Tenha prazer ao usar sua voz! Só assim vai valer a pena cuidar dela.

5 comentários

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s