[ESPECIAL VOZ] A Voz na carreira dos atores de Teatro Musical

           Lucas Cainan Paulino
Fonoaudiólogo (FM-USP)
Pesquisador em Voz Artística
Fundador e Coordenador da COMVEXO
CRFa: 2-21195

Você que já é profissional do Teatro Musical, está estudando para isso ou ainda está na dúvida se quer essa carreira para chamar de sua, saiba que a sua voz é muito importante em todo o processo: desde o momento de decisão até o momento de brilhar e emocionar em cima do palco.

            Primeiro, comece entendendo que a sua Voz é única – não, não estou fazendo nenhum tipo de auto-ajuda!

            Sua voz é resultado da sua construção psicológica, dos meios sociais nos quais você já viveu e da sua biologia particular.

            A probabilidade de outras pessoas passarem pelas mesmas situações, enfrentarem da mesma forma, viverem no mesmo meio social e ainda terem a biologia com a mesma configuração que você é quase zero.

            Todos esses fatores fazem da sua voz única!

Agora faz mais sentido quando dizem que “Cada voz é uma Voz”?

            Ela também está relacionada diretamente à sua personalidade. Não é difícil fazer essa associação: pessoas tímidas geralmente têm a voz mais “contida” com volume mais baixo, enquanto pessoas mais extrovertidas já articulam e projetam mais.

            Além disso, muitas pessoas têm na voz o seu trabalho. Na Fonoaudiologia, nós chamamos essas pessoas de Profissionais da Voz: Advogados, Vendedores, Cantores, Dubladores, Atores e, dentre outros, os atores de Teatro Musical.

            Os atores de Teatro Musical também estão numa categoria chamada de Elite Vocal (calma, não é a série)

            Ser de Elite Vocal significa que uma pequena alteração na voz, que não impactaria a vida de uma pessoa não-artista, provoca impactos importantes na vida desses artistas.

            Portanto, assim que você decidiu pelo Teatro Musical, você também decidiu que a sua Voz seria um dos materiais mais importantes da sua carreira e esse material deve ser trabalhado e cuidado com a devida importância, mas sem neuras, ok?  Para saber mais sobre como cuidar da sua voz e ter saúde vocal, escrevi um texto para O Mundo dos Musicais, é só clicar aqui e acessar (depois que terminar esse aqui, ok?).

            O que Sharpay Evans (High School Musical), Tracy Turnblad (Hairspray), Eva (A Madrinha Embriagada), Fanny Brice (Funny Girl) têm em comum?

            Todas elas queriam se tornar estrelas dos palcos e minha mensagem especial para elas (e para você que também quer) é: ESTUDEM.    

            Na formação dos atores de Teatro Musical, os estudos são essenciais e no que diz respeito à voz as aulas de canto são muito importantes.

            É nas aulas de canto que as futuras estrelas do Teatro Musical vão desenvolver consciência corporal para mover e ajustar as estruturas do trato vocal e produzir “diferentes vozes”.

Ah! O estudo com algum “fantasma” pode não ser muito recomendado (sei lá, sempre bom reforçar)

“Bora cantar, meu anjo da música”

Thiago Arancan e Lina Mendes em “O Fantasma da Ópera (T4F Produções) | Foto: Higor Valentini

Inclusive, quanto mais versatilidade vocal os atores de teatro musical tiverem, para mais produções poderão audicionar. Destaca-se o desenvolvimento de Belting (e suas várias sonoridades), o Legit e distorções vocais, como o drive.

O começo desse estudo pode ser mais difícil para algumas pessoas, mas por quê?

Você já deve ter ouvido falar que as pregas vocais são músculos e que desenvolvê-las é um trabalho igual ao de uma academia e é exatamente isso; no seu trato vocal também tem várias estruturas musculares: sua faringe, as musculaturas do palato mole, a língua, dentre outras. Todas essas musculaturas precisam ser desenvolvidas e seus movimentos coordenados em um Ajuste (união da posição de diferentes estruturas na produção de uma sonoridade vocal).

Além disso, se antes você cantava sem nenhum trabalho técnico ou com uma técnica vocal diferente da utilizada no teatro musical ou você não cantava, o seu cérebro precisa entender essa nova forma de você lidar com as estruturas do seu trato vocal!

Podem ser sensações novas para você e o seu cérebro precisa entender essas sensações e “decorar” os caminhos para executá-las quando você quiser e precisar.

“Basicamente, esse início é resolvido com estudo e repetição”

Muitas vezes, nesse percurso de estudos, os professores de canto podem solicitar que o aluno seja avaliado e atendido por um Fonoaudiólogo o que é muito benéfico para a agilidade do processo.

            Você já deve ter ouvido falar da importância do trabalho do Fonoaudiólogo, do Otorrinolaringologista e do Professor de Canto no cuidado e desenvolvimento de cantores.

Intersecção entre as profissões: Fonoaudiologia, Laringologia e Pedagogia da Voz Cantada

            Essa equipe também serve de suporte para os atores de teatro musical e pode ser constituída por outros profissionais, como professores de teatro, diretores musicais, fisioterapeutas, médicos de outras especialidades, psicólogos, dentre outros.

            Então, não se preocupa se o seu professor te pedir uma avaliação fonoaudiológica em algum momento, hein?

            Ainda assim, uma coisa importante de ser dita é: por mais que seu professor te sugira um profissional, que provavelmente é da confiança dele, se não tiver uma conexão boa entre você e esse profissional TROQUE!

A voz é sua! E o tratamento também é seu!

            Quando falamos em Fonoaudiologia, estamos falando, em primeiro lugar, da sua saúde, então não se force: busque um profissional com quem você se identifique e que te deixe confortável, seu professor vai entender, afinal, o melhor profissional para os outros pode não ser o melhor para você.

            Depois dessa fase de formação, vem a hora das audições e do estrelato, mas os estudos não param hein, principalmente em relação à voz. Deixar de treinar as musculaturas vai deixar sua voz “enferrujada” continue com sua aula de canto e terapia fonoaudiológica para pequenos ajustes.

            Lembra no começo quando eu disse que a voz é resultado da sua construção psicológica, dos meios sociais nos quais você já viveu e da sua biologia particular? Sabe a voz de quem também funciona assim? (Não, não é da Cleide, sua Vizinha… bom, dela também, mas não é isso).

Os personagens que você vai interpretar!

            Quando fizer a gênese da personagem que você vai interpretar, experimente entender como toda aquela biografia se manifesta na voz dela e investigue os ajustes que você pode fazer para expressar essa personalidade, tanto na voz falada, quanto na voz cantada.

            Trabalhoso? Talvez. Mas os diversos Atores de Teatro Musical que já tive e tenho o prazer de atender no meu consultório não poupam esforços para demonstrar o quanto são felizes vivendo assim.

Um comentário

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s